Sapatilha de meia ponta

julho 14, 2011

por José Luiz Bastos Melo

Em artigos para revistas e jornais é comum escolher um tema de grande interesse, ou que todos tenham muitas duvidas, e aparentemente não há duvidas sobre sapatilha de meia ponta. Porém, é grande o número de pessoas que desconhecem como comprá-las, portanto vou colocar um breve guia para a sua escolha.

Com a rápida evolução dos materiais de fabricação, como o tecido, couro e técnica de corte e costura industrial, as sapatilhas de meia ponta vem sofrendo rápida evolução principalmente na modelagem, ou seja, na forma como o tecido é cortado e costurado de modo a dar a usabilidade desejada.  Hoje temos tecidos mais finos, porém mais resistentes ao atrito, assim como linhas que não estragam o tecido, e tudo isto interfere no resultado final da sapatilha.

Hoje temos sapatilha de modelagem específica para as características dos pés das crianças, que são as sapatilhas iniciantes.

Com relação a sola  temos sapatilhas de sola inteira e sola dividida (Split sole), a diferença básica entre elas  está  em como elas aderem ao arco longitudinal do pé quando este é esticado, as de sola dividida por aderirem ao arco longitudinal da sola do pé, valorizam mais o peito de pé, o que pode ser mais acentuado quando o meio da sapatilha é de Stretch , um tecido elástico e muito resistente  . Estas mesmas sapatilhas de Split Sole, também podem ser fabricadas com um pequeno amortecedor na sola na altura do calcanhar, o que minimiza o impacto dos saltos. Ainda falando sobre a sola, as sapatilhas profissionais podem ter sua sola pintada na cor do tecido, dando um efeito estético muito bom quando no palco, principalmente as sapatilhas pretas.

Quanto ao material em que é feito o corpo da sapatilha, temos basicamente dois tipos: lona e couro. Além do gosto pessoal a diferença fica com relação à aderência, onde as de lona tem uma melhor aderência aos pisos de linóleo e as de couro  aos pisos de madeira.

Quanto a modelagem citado acima , temos modelos femininos e modelos masculinos. Os modelos masculinos têm como principal diferença a forma mais larga na região do metatarso, além de possuir uma numeração mais alta  por conta dos homens terem pés maiores. Esta diferença de largura permite que mulheres com pés mais largo do que o normal usem o modelo masculino que não aperta tanto nas laterais.

Portanto podemos ver que não existe um único modelo de sapatilha de meia ponta , mas vários.

Com relação a escolha do número da sapatilha, vale lembrar de uma peculiaridade do pé; quando estamos com o pé todo apoiado no chão, ele tem uma medida, mas ao esticarmos o pé, ele diminui em média 2 números, logo, devemos escolher a numeração com o pé todo apoiado no chão e nunca com o pé esticado, porque senão favoreceremos  o aparecimento dos dedos em garra,  que por sua vez, limita o desenvolvimento do peito de pé ideal ao Ballet. Então, ao experimentar sua nova sapatilha, observe se seus dedos do pé estão esticados e não dobrados dentro da sapatilha. Lembrem-se, dedos em garra (encolhidos) dentro da sapatilha pode induzir a tendinites.

Um fato também muito importante,  é sobre o calcanhar, algumas pessoas desenvolvem grandes calos ou bolhas na região posterior do calcanhar. Isto acontece por apertar muito o elástico da sapatilha ou por ser um número pequeno para o pé, que irá gerar atrito nesta região e para resolver este problema, é só escolher o tamanho como descrito acima.

Espero que estas dicas ajudem na próxima compra.

José Luiz Bastos Melo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: